carreira destaque

O que faz um analista de dados?

Quanto ganha e o que faz um analista de dados. Dicas para quem quer mudar para esta carreira.

Quanto ganha e o que faz um analista de dados

Fui analista por alguns anos da minha vida e posso dizer com propriedade que análise sem dados não existe. Dados são informações digitalizadas. E precisamos de informações para análises.

Hoje em dia, as empresas possuem analistas que trabalham com diversos tipos de dados. Excel é a ferramenta básica do analista. Mesmo em indústrias mais arcaicas o assunto da vez são esses tais dados. Em qualquer escritório, haverão pessoas falando sobre dados, sistemas e softwares para todo o lado.

O que faz e quanto ganha um Analista de Dados

Análise de dados, como o nome sugere, é uma carreira do ramo técnico, o que se traduz em:

  • Gostar de números
  • Gostar de ficar sentado horas olhando para números
  • Gostar de gráficos com números
  • Números
  • Alguns números
  • Eu já disse que tem que gostar de números?
  • Matemática que legal! (ok, aí foi demais)

Brincadeiras à parte não, não é zueira, o trabalho com informações é o dia a dia do analista. Excel é uma excelente ferramenta, mas possui limitações quando estamos falando de grandes quantidades de dados. Nessas horas temos que estruturar nossos dados em forma de bases de dados.

O perfil do analista de dados é um perfil técnico, ou seja:

Tem que gostar de se debruçar no computador por horas a fio.

Mas também tem que gostar de bater um papo com outra áreas para comunicar descobertas e fazer perguntas para ajudar nas análises.

Tem que gostar de computadores e tecnologia, mas também tem que gostar (mesmo que um pouco) de apresentar resultados e convencer pessoas – o que geralmente é bem fácil quando você tem dados (fatos) e as outras pessoas só têm papo.

E aí entra o tal do SQL

SQL e Bases de dados relacionais

Os dados estão por todo lugar. E a melhor forma de organizá-los é através de bases de dados. Foto por Markus.

O analista de dados se diferencia do analista de negócios pela habilidade de programar em SQL (Structured Query Language) e entender de bases dados. Enquanto o analista de negócios se especializa em apresentar resultados, negociar e interagir com outras áreas, o analista de dados foca mais na parte técnica.

Programação, negociação e apresentação podem ser ferramentas extremamente úteis para muitas carreiras. Todo analista deveria saber bem as três.

Quanto ganha um analista de dados?

O analista (sem ser de dados ainda) é talvez um cargo júnior para quem tem um histórico mais técnico (exatas) e está começando no mercado de trabalho. O analista dá suporte às gestoras na tomada de decisões trazendo dados que as auxiliem a tomarem decisões.

Esses cargos variam entre 3 mil a 5 mil reais dependendo da empresa, responsabilidades e experiencias. Segundo a GlassDoor, a média salarial para um analista de negócios é de R$4.400,00 em São Paulo.

O analista de dados é muitas vezes visto como uma especialização ou diferencial (embora ache que logo menos será uma necessidade). É o analista que se sente mais confortável analisando maiores quantidades de dados e menos confortável na negociação interação.

Este perfil geralmente ganha um pouco a mais dependendo do nível de facilidade com dados e quanto ele traz em termos de resultados. Um analista de dados pode abrir um leque de novas possibilidades de análise. Segundo a GlassDoor, a média salarial para um analista de dados é de R$4.650,00 em São Paulo (Junho/2020).

Os salários variam de 4mil à 10mil reais dependendo da senioridade, indústria e empresa. Após isso pode ser promovido a gestor na área de Data Analytics (analise de dados). Ou mesmo se especializando na área de pesquisa e se tornando um Cientista de Dados.

Como é o dia a dia de uma analista de dados?

O dia a dia da analista de dados é semelhante ao de uma analista de negócios. Envolve se reunir com diversos times para entender as necessidades e problemas que estão acontecendo.

A partir daí são priorizadas pesquisas nas bases de dados e análises que por fim são reportadas na forma de um documento com gráficos, tabelas e recomendações.

Dashboards são exemplos de ferramentas construídas por analistas de dados. Foto por Carlos.

Os números e códigos ficam guardados e o resultado final são dados que podemos visualizar e até interagir com eles na forma de dashboards (gráficos inteligentes) que permitem ao usuário filtrar e modificar as visualizações. Desta forma as bases de dados são fornecidas de maneira já mastigadas para os times.

Você pode imaginar uma semana na qual 30-40% do tempo é passado em reuniões conversando com pessoas ao redor da empresa ou na área em que o analista é alocado. E 60-70% do tempo passado na frente do computador analisando dados e formatando relatórios.

Uma analista mais sênior tem a capacidade não só de formatar os dados mas também contribuir com sua “opinião” baseada em dados na tomada de decisão.

Analistas de dados estão sempre ao redor de pessoas que realizam decisões estratégicas. Meu primeiro emprego como analista de dados era como se fosse o “braço-direito” de um diretor comercial auxiliando-o em decisões estratégicas.

O pulo do gato é saber balancear o quanto se aprofundar no conhecimento técnico (programação, bases de dados, ciência de dados, etc.) e o quanto se aprofundar na área de negócios (tomada de decisão, networking, negociação, etc.).

Sou suspeito, mas acho uma ótima escolha para cargo de entrada em empresas para pessoas da área técnica. Mesmo que no futuro acabe se especializando em Marketing, Experiência do Usuário, Finanças, Contabilidade, RH, Operações, etc. As habilidades adquiridas por um analista de dados são extremamente versáteis.

Quais habilidades são necessárias para se tornar uma analista de dados?

Uma analista de dados precisa dominar alguns conceitos básicos de programação. E estar confortável em manipular bases de dados seja no Excel, Access ou qualquer outro tipo de formato.

Ou seja, tem que gostar de tecnologia da informação (TI) – sabe aquele amigo que você pergunta sobre dicas de computador? Então, esse é o perfil.

Se você possui Excel avançado (ou conhece o famoso VBA) então você já está qualificado com o básico de programação.

A linguagem de programação do analista é o SQL. É um meio de interagir com bases de dados. Sua fluência nesta linguagem ditará seu nível de júnior à sênior. Obviamente, isso é só um lado da moeda.

Existe também a habilidade de apresentação dos resultados seja com técnicas de visualização de dados utilizando Python ou R ou mesmo PowerPoint e saber apresentar em público.

Por mais que pareçam habilidades extremamente opostas (quase que como introvertido x extrovertido) essas habilidades são super complementares e na minha experiencia fáceis de encontrar – todos analistas de dados que conheci eram bons em comunicação e sabiam desenrolar bem nas apresentações.

E como não canso/cansarei de dizer neste blog, todas essas habilidades são exatamente o que eu disse: habilidades. Ou seja, você treina, treina e treina.

Se você acha que programação ou apresentação em público não são para você talvez você esteja certo, mas se você gosta da ideia de programar e descobrir soluções e resultados que possam ser apresentados e ajudem outras pessoas, então o jeito é superar o medo/aversão e começar a praticar.

“Se você pensa que pode ou se pensa que não pode, de qualquer forma você está certo.”

Henry Ford

Qual a diferença entre analista de dados e cientista de dados?

Conforme falei neste post, uma cientista de dados compartilha muito dos conhecimentos de uma analista de dados. No entanto, também tem amplo domínio de estatística, método cientifico e modelagem utilizando aprendizado de máquina.

São áreas correlatas, mas a cientista de dados geralmente é uma pessoa mais sênior com mais anos de experiencia seja trabalhando em outras empresas ou na área acadêmica.

A diferença entre uma analista e uma cientista de dados se resume no fato que a cientista tem um gosto maior pela estatística/teoria matemática e, em geral, mais experiência trabalhando com dados. A analista de dados trabalha mais com a prática do dia a dia. A cientista de dados resolve questões mais complexas e profundas.

Quais cursos fazer para se tornar um analista de dados?

Resposta curta e grossa: faça o mínimo possível para que consiga seu primeiro emprego.

Se já tem um emprego de analista, use sua rede de amigos seja na própria empresa ou em outras para conversar com pessoas que mantém bases de dados (também conhecidos como engenheiros de dados ou pessoal do TI).

Se sua empresa não tem uma base de dados estruturada, existem diversas empresas que provém esse tipo de solução (Databricks, Tableau, ou mesmo a Microsoft com Access e PowerBI). E talvez seja uma boa oportunidade de tentar vender essa ideia internamente.

Microsoft Access é uma base de dados e foi onde comecei a brincar com SQL pela primeira vez. Muitas empresas que assinam o pacote office tem essa ferramenta instalada e não a utilizam tanto quanto deveriam. Talvez seja a porta de entrada mais fácil.

Domine o Microsoft Access e seus amigos que usam Excel vão ficar abismados com a velocidade na qual você irá entregar resultados.

Sair do Excel para o Access, ou do Excel para qualquer base de dados relacional é uma evolução incrível em termos de processamento de dados. Muitas pessoas usam Excel como forma de trabalhar grandes quantidades de dados e essa não é a forma mais eficiente.

Sair do Excel para o Access é como dar um par de óculos para uma pessoa míope. As coisas ficam muito mais claras e um universo de possibilidades se abre.

Se interessou?

Caso tenha interesse, entre em contato comigo via e-mail e eu tentarei te ajudar a mudar para esta carreira. O custo: ajudar alguma outra pessoa. Eu te ajudo e você ajuda alguém e assim criamos uma corrente (tipo do WhatsApp só que não) de ajuda.

Estou desenvolvendo uma série de vídeos para ajudar as pessoas a dar o pontapé inicial nesta carreira. Se tiver ideias ou sugestões, por favor comente aqui embaixo.

Conclusão

Sou suspeito afinal são mais de 8 anos trabalhando com dados, mas acredito que Analistas de dados serão parte essencial de qualquer empresa no futuro.

Na minha opinião, o futuro será composto de pessoas com habilidades técnicas em todas as áreas. De RH a Marketing passando por Operações e Vendas.

“Dados são o novo petróleo”

Clive Humby, matemático e empreendedor.

Afinal, tais habilidades técnicas permitem um trabalho muito mais autônomo e eficiente. Desta forma, pessoas podem focar nas áreas que necessitam da criatividade humana como design e experiência do consumidor e deixar o computador fazer a parte mecânica.

E o conhecimento necessário está mais acessível do que nunca. Tenho orgulho de dizer que mais de 80% do meu currículo foi adquirido de graça através de informações disponibilizadas na internet.

Com a ajuda da internet e dos computadores ficou muito fácil estocar toneladas de dados dentro das organizações. Agora o desafio é extrair informações úteis desses dados e utilizá-los para melhorar as soluções destas empresas.

Seja através de melhores decisões (menos achismo e mais análise), ou através de novas soluções como automações que reduzem o trabalho manual liberando colaboradores para cuidar melhor dos clientes.

Robotic Process Automation (Automação de processos por robôs), Dashboards, Machine Learning (aprendizado de máquina), e um infinito de jargões estão aí e na minha opinião estão para ficar.

Não só como jargões, mas também como soluções que estão trazendo muito valor para as pessoas.

0 comentário em “O que faz um analista de dados?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: