dicas

5 dicas simples para aprender algo novo extremamente rápido

5 dicas para aprender algo do absoluto zero com apenas 20 horas de dedicação.

Como aprender algo do absoluto zero com apenas 20 horas de dedicação

Recentemente, publiquei um post falando sobre o livro Fora de Série (Outliers) de Malcolm Gladwell, escritor e jornalista britânico.

Neste livro, ele comenta sobre como grandes nomes como Bill Gates e Tiger Woods levaram mais de 10 mil horas para aperfeiçoar suas habilidades – programação e golf respectivamente.

Mas será que precisamos praticar por 10 mil horas toda vez que queremos aprender algo novo?

A reposta é não! Na verdade, precisamos de bem menos tempo que isso.

Há controvérsias com relação a essas tais 10 mil horas – o que equivale a praticar uma atividade de 3 a 4 horas por dia por dez anos – mas uma coisa é certa: estamos falando de pessoas que atingiram o ápice do ápice nos seus campos de atuação.

Este tópico sempre surge ao redor de grandes nomes: Mozart, The Beatles, Bill Gates, Tiger Woods, Roger Federer, etc.

Mas e nós reles mortais que só queremos aprender algo novo?

O truque

Josh Kaufman, escritor do livro “The First 20 hours” (As primeiras 20 horas), descreve uma pesquisa que ele fez que mostra que não precisamos de todas essas milhares de horas para aprender algo novo.

Precisamos de apenas 20 horas.

Mas não são quaisquer 20 horas. São 20 horas de prática deliberada, ou seja, praticar de maneira sistemática visando a melhoria da habilidade.

E isso equivale a 45 minutos por dia por um mês.

Em um mês de prática podemos sair do absoluto zero – não saber nada sobre um assunto – até ter domínio em uma habilidade.

E pode ter certeza que você ficará impressionado com os resultados que conseguirá atingir.

Sim, um mês. Muito melhor que dez anos, né?

Por que o truque funciona?

Curva de aprendizado tradicional. O começo é sempre mais fácil. Fonte: Wikipédia.

O ser humano evoluiu por milhares de anos até atingir a forma mais eficiente de adaptação. Nós conseguimos nos adaptar a qualquer ambiente. E isso faz com que a curva de aprendizado de qualquer habilidade tome a forma acima.

O começo é fácil, após praticar algumas vezes começamos a pegar o jeito da coisa. Até um certo nível onde se torna necessário colocar mais e mais tempo para obter melhores resultados.

Seja tocando um instrumento musical, cozinhando, aprendendo uma nova língua. As curvas são similares.

E após 20 horas de dedicação de maneira inteligente os resultados começam a aparecer.

E como colocar isso em prática? Abaixo listo quatro dicas para utilizar esse truque das 20 horas para aprender algo novo.

1. Desconstrua a habilidade

Toda habilidade é uma composição de diversas tarefas ou atividades que devemos performar para conseguirmos dominá-la. Por exemplo, aprender a falar Inglês que, como já disse em outro post, é uma habilidade essencial para se proteger de crises.

Quem já tentou aprender sabe que falar Inglês é um conjunto de diversas mini habilidades que se quebradas em partes são fáceis de aprender rapidamente.

Primeiro, você pode aprender a ler e começar a pegar vocabulário, depois focar em entender o que as pessoas falam para por fim poder escrever e falar.

Aprender Inglês é uma habildade que envolve diversas mini habilidades

Para aprender a tocar uma música em uma guitarra você pode dividir a tarefa em aprender como manejar o instrumento (afinação, amplificador, etc), quais acordes tocar e por fim praticar a coordenação motora necessária e entender a teoria por trás da música.

A mesma coisa vale para aprender a tocar guitarra. Quebre a habilidade em subtópicos.

Esses são dois exemplos, mas qualquer habilidade pode ser quebrada em tarefas menores que podem ser praticadas individualmente.

Uma vez entendido o conceito, parte-se pare a próxima mini-habilidade e assim sucessivamente até obtermos a fluência necessária. Lembrando que não é preciso se tornar um expert em cada tópico, mas sim aprender o suficiente para poder executar a habilidade central de maneira satisfatória.

2. Aprenda o suficiente para se auto corrigir

Estude o suficiente para conseguir se auto corrigir da mesma forma que uma bússola consegue sempre apontar para a direção correta mesmo quando em um caminho errado – Foto por dima_goroziya

Uma das partes mais importantes é aprender o suficiente para poder se auto corrigir.

Isso significa aprender através de um curso, livro, vídeo ou com algum mentor de forma que você consiga entender quando cometer um erro e que possa tentar algo novo para melhorar.

Leia ou assista cursos o suficiente para você conseguir praticar e se auto corrigir.

Com a guitarra é fácil, os seus ouvidos serão seu corretor. Ao praticar de um jeito ou de outro você rapidamente consegue ouvir as diferenças entre o que está tocando e a música original e perceber as partes em que poderá melhorar.

Com o Inglês você consegue perceber ao retirar as legendas de um filme e conseguir acompanhá-lo ou ao tentar falar com alguém e a pessoa te entender.

Coloque-se sempre em uma condição na qual você consegue se auto corrigir e sua prática te levará ao sucesso.

Lembre-se: a ideia é estar sempre progredindo na habilidade e nunca repetindo ou se acomodando em um determinado nível.

Portanto, não precisa ler 10 livros, assistir 100 vídeos ou fazer 1000 cursos para aprender algo novo. Isso na verdade é outra coisa.

3. Pare de procrastinar

Deixe a preguiça de lado e se force a sair da sua zona de conforto – Foto por Keenan Barber

Muitas pessoas quando vão aprender algo novo compram livros, cursos e ficam horas assistindo vídeos no YouTube.

E isso é ótimo pois te coloca em um estado que pode se auto corrigir. Porém, se você não por em prática e começar a treinar os resultados jamais virão.

Quer falar Inglês? Então treine a fala e não fique só assistindo pessoas falando.

Quer tocar um instrumento? Então toque e não fique só no YouTube assistindo pessoas tocando.

Quer aprender a programar? Então programe e não fique só lendo livros e vendo pessoas programando.

O sucesso está em sair da sua zona de conforto e por a mão na massa. Afinal, é bem mais cômodo você ficar em casa de braços cruzados assistindo alguém executar algo ao invés de ir lá e praticar.

E é fácil perceber quando estamos procrastinado: errar faz parte do processo e é nos erros que nós aprendemos. Logo, se você não está errando você não está aprendendo.

4. Remova os obstáculos da prática

Deixe as redes sociais de lado e foque em praticar. – Foto por Maxim Ilyahov

Até aqui muitos entendem que é sim possível aprender algo novo com apenas um mês de dedicação. Mas dedicação diária, mesmo que por alguns minutos, é difícil se você trabalha e/ou estuda.

Para que as 20 horas sejam efetivas é necessário retirar as distrações do seu dia a dia. 45 minutos podem rapidamente evaporar da sua vida em uma sentada no sofá com celular na mão.

Remova todas as distrações que se tornam obstáculos entre você e a prática da atividade.

Eu comecei recentemente a escrever neste blog e posso te dizer que essa etapa é essencial se quiser melhorar. Em um dos meus primeiros posts, dei algumas dicas de como remover distrações.

Dedicação e disciplina são difíceis de se ter e muitos desistem antes mesmo de começar. Remova as distrações e suas chances de aprender algo novo crescerão e muito!

5. Ultrapasse a barreira da frustração

O começo é difícil para qualquer um. Ultrapasse as primeiras 20 horas de prática e os resultados virão. Foto por Steve Johnson

No começo, todos nós – uns mais outros menos – temos performances ruins ao aprender algo novo. Desde aprender a andar e ou falar até dançar ou aprender uma nova língua. E convenhamos ninguém gosta de ser ruim em alguma coisa.

Ficar firme com as primeiras 20 horas é essencial para superar essa barreira da frustração em não ser bom naquilo que gostaríamos.

Reserve 20 horas para aprender uma nova habilidade antecipadamente seja comprando um curso, colocando na agenda ou anotando em um caderno.

A maior barreira para se aprender algo novo é a barreira emocional. É o medo de se sentir estúpido fazendo algo que você não é bom. É achar que aquilo é muito difícil para você.

Porém, lembre-se que são nos erros que temos a oportunidade de nos auto corrigir e aprender.

Ao aprender algo, se começar a perceber que está “acertando” então está na hora de avançar mais um degrau.

Conclusão

Com essas cinco dicas qualquer um consegue aprender algo novo. Colocar-se no mindset correto e ter consciência de que podemos melhorar é essencial.

Aprender algo novo e errar faz parte do processo.

O medo de falhar pode ser a maior barreira a ser enfrentada. Uma vez superado este medo, os resultados não tardarão a aparecer.

Obviamente, na prática as coisas são mais difíceis. Mas com dedicação e disciplina é possível atingir resultados incríveis em pouco tempo.

Eu aprendi inglês, programação, meditação, musculação e diversas outras coisas que uso na minha vida usando materiais disponíveis gratuitamente.

Na verdade, teve um custo sim. A disciplina.

E você? O que quer aprender?

0 comentário em “5 dicas simples para aprender algo novo extremamente rápido

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: