Investimentos

Dá para ficar rico na bolsa?

Ou conversa de almoço de domingo com a família (estendida)

Ou conversa de almoço de domingo com a família (estendida)

Algum tempo atrás, em uma conversa de almoço de família – alguns parentes sentados à mesa – surge dentre muitos papos o tópico bolsa de valores. Um fazendo graça diz que bolsa é loteria e alguém me entregou falando que eu invisto na bolsa:

— Ah, então você investe na bolsa, é? ­– perguntou o senhor – mas esse negócio dá dinheiro mesmo?

— Dá se você souber investir, né? Se investir com um objetivo claro.

— Ah é? E qual seu objetivo?

— Renda passiva e atingir a independência financeira. Sabe?

— Não entendi não. Que diacho é isso?

— Renda passiva é o dinheiro gerado pelos investimentos, é um rendimento que você ganha por ter investido em uma empresa ou fundo. E independência financeira é quando essa renda já é o suficiente para cobrir seus gastos aí você não precisa trabalhar mais se você não quiser.

— Caramba! Mas esse negócio aí de bolsa é muito complicado. Tem que ficar comprando e vendendo, né?

— Na verdade não, isso aí é o que a gente chama de fazer ‘trade’. Tem outros jeitos de investir. Eu não tenho tempo pra ficar acompanhado a bolsa todo dia. Trade não é para mim não.

— Então você não acompanha a bolsa?

— Não todo dia. Eu invisto na bolsa para ser sócio da empresa. É diferente. Não preciso ver a cotação lá todo dia, só preciso saber o que a empresa faz e como está indo…

— Como assim sócio? Você conhece os donos?

— Não. Mas essa é a ideia. A empresa emite ações ou cotas e você compra, então você vira sócio. Mas é uma sociedade anônima ou S.A.

— E como que ganha dinheiro nisso aí?

— Com os lucros da empresa. É como se eu e você abríssemos uma farmácia aqui do lado. Se eu ponho 10 mil e você põe 90 mil a empresa vale 100 mil. Então, eu tenho 10% da empresa e você tem os outros 90%. Logo, a gente divide os lucros proporcionalmente todo mês.

— Ah então a bolsa te paga? Como funciona isso aí me interessei. – falou entre risos dos ali presentes.

— Sim, paga sim. Cada empresa paga em um mês diferente. As empresas podem decidir pegar parte dos lucros e reinvestir, comprar máquinas e tal.

— Entendi. E paga na sua conta é?

— Paga na conta da corretora pela qual invisto. Só abrir a conta lá tem umas que são de graça e pinga o dinheiro lá.

— Mas precisa ter bastante dinheiro pra virar sócio assim né?

— Não, só precisa ter uma ação da empresa. Algumas custam de 20 a 100 reais por ação. Você tem um pedacinho da empresa, então um pedaço do lucro vai pra você. Óbvio que no começo é pouco. Mas aí você vai juntando e quanto mais ações você tem mais lucro você ganha. E a empresa também se valoriza com o tempo aí os preços das ações sobem e você ganha ali também, caso venda as ações.

— Interessante esse negócio aí…

Família reunida no almoço de domingo – o papo sempre acaba ficando mais filosófico. Fonte: Foto por Inés Castellano

Conversa vai, conversa vem e após alguns minutos ele voltou …

— Ah, mas esse negócio de bolsa aí que você falou é arriscado demais. Ouvi falar que perde dinheiro, é verdade?

— É. Como dizem: ‘não existe almoço grátis’. O retorno vem junto com o risco. Se ao invés de deixar o dinheiro guardado eu abro uma farmácia com você, existe a chance do nosso negócio falir e o dinheiro já era. Mas se der certo o dinheiro se multiplica. Por isso tem que saber onde investir.

— Mas qual empresa você investe?

— Eu invisto em empresas que eu sei como funcionam e com boa gestão. Sou da área de tecnologia então para mim é mais fácil entender como as empresas deste setor funcionam. Mas cada um é cada um. Como o investimento mínimo é pouco, dá para distribuir seu dinheiro em várias empresas.

— Ah então você investe em várias. Em quantas empresas você investe? – perguntou curioso.

— Vixe! Diretamente invisto em umas 30, mas utilizo fundos para investir em mais.

— Tudo isso? Caramba… Entendi. Mas e imóvel? Você não acha um bom investimento?

— Eu acho, eu tenho também. Mas acho muita coisa investir em um imóvel sozinho, prefiro investir através de fundos, que também são negociados na bolsa. Então eu tenho participação em alguns imóveis pela cidade.

— Que legal isso aí. Mas quais imóveis?

— Ah, vários. Desde shopping até prédio ali de escritório na Faria Lima.

— Ah é? E como funciona isso aí?

— É um fundo de investimento imobiliário. Imagina, se eu você aqui a gente divide o custo para comprar um apartamento aqui nessa rua. Aí metade do aluguel é meu e metade é sua quando alugar lá. Agora, imagina que ao invés de ser eu e você, a gente chama 100 pessoas cada um dá 10 mil aí a gente junta esse dinheiro todo e compra um prédio comercial. Pega uma parte do dinheiro contrata um contador ou uma empresa pra tocar o barco ali negociar com inquilinos, cuidar da papelada e tal e dá um percentual do aluguel pra ele. É tipo isso. Fica menos arriscado, porque aí ao invés de comprar um imóvel só. Eu consigo comprar um pedaço de vários. Se der problema em um eu tenho outros.

— Caramba que interessante. E o como que você recebe o aluguel?

— Da mesma forma que as ações, pela corretora. Todo mês pinga lá um pouquinho.

— Achei bacana isso aí hein! Vou dar uma pensada aqui se ponho um dinheiro nisso aí.

— É bom né? Investir pra no futuro ter uma graninha extra. Só não pode ficar pensando muito. Porque nessa história quanto mais tempo deixar o dinheiro lá, mais ganha seja com lucro de empresa ou aluguel e mais da para colocar dinheiro. Aí vira uma bola de neve.

— É o problema que eu duro, não tenho dinheiro para ficar investindo.

— É questão de planejamento. É o que eu falo, dá para começar com pouco. 100 reais por mês, 200. É assim que começa, aí compra uma cota de um fundo, por exemplo, aí no mês seguinte pinga sei lá 10 reais de aluguel aí junta e ao invés de investir 200 investe 210. Aí no outro mês caí 20 reais ao invés de 10 e você junta novamente e vai indo.

— Ah, mas aí é pouco né? Para ficar rico assim só fazendo esse tal de trade né?

— Na verdade não. O cara que faz trade é trabalho dele, né? Se ele trabalhar bastante, estudar, aprender e ralar o dinheiro vem. Mas até aí se você fizer faculdade de filosofia e estudar e virar um palestrante de sucesso você também vai ganhar bem. A questão não é ficar rico com a bolsa, mas sim ficar rico com o seu trabalho e potencializar com investimentos.

— É, achei legal isso aí. Vou dar uma pesquisada. Onde você aprendeu tudo isso? Fez curso?

— Aprendi tudo na internet. Tem bastante conteúdo de graça. Só pesquisar. Tem curso também, mas recomendo primeiro dar uma pesquisada e tentar comprar uma única ação para ir aprendendo como abrir conta na corretora e tal. Às vezes você investe ali 50 – 100 reais só para aprender e isso aí já te ajuda a perder o medo de começar.

— E quanto tempo você acha que demora para ficar rico investindo assim?

— Cara, depende… O que é ficar rico? Se for ter dinheiro suficiente para não ter que trabalhar acho que 10 anos juntando dinheiro de maneira consciente dá tranquilo para ter uma renda passiva que te sustente. É que varia muito de quanto dinheiro você consegue juntar e quanto tempo. É o tal dos juros compostos. Se conseguir juntar 20% da sua renda, com certeza em 10 anos terá uma boa renda passiva.

— Entendi. Acho que vou ver de colocar meu décimo terceiro nesses investimentos aí.

— É uma boa para começar, mas o segredo é consistência. Uma pessoa que investe 200 reais por mês por 40 anos acaba com mais dinheiro que só investindo mil, dois mil quando recebe o décimo terceiro. Tem que ter disciplina e paciência. Investir tem que ser tão natural quanto tomar um cafézinho depois do almoço.

— Tá certo. Muita coisa interessante nesse mundo né? – falou com um sorriso de canto pensativo.

E a conversa voltou rapidamente ao tema do final da novela das 9.

2 comentários em “Dá para ficar rico na bolsa?

  1. Gostei da matéria, seu objetivo é ajudar as pessoas a acreditar, no esforço próprio para num futuro próximo sejam capazes de causar um impacto positivo no mundo.
    Parabéns!
    Você é uma pessoa muito dedicada e que se preocupa com um futuro melhor e conquistas, que beneficiem a sociedade, para atingir um mundo com melhor qualidade de profissionais, com mão de obra capacitada.
    Excelente atitude!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: