Livros

Resenha do livro Princípios de Ray Dalio Parte 1

Quando vi o livro pela primeira vez, estava em dúvida em pegá-lo até ler a frase abaixo. Se Bill Gates – um leitor assíduo e bilionário também – recomenda o livro, ruim não poderia ser.

Parte 1 – Princípios de Vida

AutorRay Dalio
OrigemEUA
Ano2017
Nota no GoodReads4.13/5.00
Nota do Aprendiz Moderno9/10
Ficha Técnica

Quando vi o livro pela primeira vez, estava em dúvida em pegá-lo até ler a frase abaixo. Se Bill Gates – um leitor assíduo e bilionário também – recomenda o livro, ruim não poderia ser.

“Ray Dalio tem me fornecido ensinamentos inestimáveis que agora estão disponíveis para você em Princípios.”

Bill Gates

E foi uma ótima escolha que fiz neste caótico 2020. Este foi talvez o melhor livro que eu li até agora este ano.

Ray Dalio – Fonte: Wikipédia

Princípios é uma compilação de ensinamentos e lembretes que Ray Dalio – conhecido como o Steve Jobs dos investimentos – deixa como legado para as pessoas após uma carreira de mais de quarenta anos. Um conjunto de ideias que me abriram a mente para tópicos como gerir um negócio e formar times sólidos, como superar desafios e principalmente como alcançar meus objetivos.

Ray Dalio se tornou bilionário nascendo em família de classe média americana e foi o fundador da Bridgewater Associates, a quinta empresa privada mais importante dos EUA e um dos mais bem sucedidos fundos de hedge (mercado financeiro) da história após a mesma quase ter falido (algumas vezes).

Foi listado pela revista Time como uma das cem pessoas mais influentes do mundo e possui uma fortuna avaliada em 17 bilhões de dólares.

O livro é divido em três partes. Na primeira o autor fala sobre sua origem e suas aventuras no mercado financeiro e que acabaram moldando seu jeito de pensar e a criação de sua empresa. Na segunda parte, ele fala sobre seus princípios de vida: um conjunto de lições e aprendizados que o levaram a criar princípios ou regras para tomar decisões na vida.

Na terceira, o autor foca em princípios de trabalho: regras e lições que aprendeu ao longo dos seus quarenta anos à frente da Bridgewater Associates. Desde como fez o negócio sobreviver a diversas crises até como contratar e formar times incríveis com um cultura eficiente e focada em resultados.

Parte 1 – Princípios de vida

A resenha será divida em duas partes. Na primeira listo meu top 5 destaques do livro da parte dos princípios de vida e a segunda parte será focada nos princípios de negócios.

Nós somos apresentados a diversas situações todos os dias. Muitas delas, estamos experimentando pela primeira vez. Dalio sugere que utilizemos princípios (ou regrinhas) para classificar e avaliar situações ao invés de simplesmente observar cada situação como algo único e inédito.

“Ter um bom conjunto de princípios é como ter um conjunto de receitas para o sucesso.”

Ray Dalio

Ter um filho, ir morar sozinho ou começar um negócio podem ser situações inéditas para você porém pode ter certeza que muitas pessoas mais experientes que você já passaram por isso. E mais ainda, você já pode ter passado por situações que exigiam qualidades similares. Basta parar e analisar as situações de maneira clara e objetiva sempre buscando por padrões.

Compreendendo a relação entre causa e efeito nas diversas decisões que tomamos na vida pode nos ajudar a lidar com as novas situações de maneira eficiente.

E o primeiro passo geralmente é: aceitar a realidade como ela é.

1. Aceite a realidade

Abrace a realidade, pois Sonhos + Realidade + Determinação = Uma vida de sucesso. Foto por Vandewalle.

Ray Dalio inicia o livro com uma fórmula (ou princípio ou regrinha) que o ajudou (e muito) durante sua vida. A fórmula do hiper-realista:

Sonhos + Realidade + Determinação = Uma vida de sucesso.

Tudo começa com sonhos. Entendendo 1) o que você quer 2) o que é o certo e 3) como atingir o que você quer (1) levando em conta o que é certo (2) é o caminho mais rápido para o sucesso. Se não pararmos para observar o que queremos e sonhamos fica muito difícil atingir o sucesso.

Ray Dalio seguiu o caminho da maestria sempre trabalhando e estudando o mercado financeiro (sua grande paixão).

Mas só de sonhos não vive o padeiro não se atingem resultados. Compreender a realidade que nos rodeia de maneira precisa – não o que gostaríamos que fosse, mas sim o que é – é essencial para atingir o sucesso. O esforço sim é importante, mas determinação e trabalhar de uma maneira eficiente aumenta e muitos suas chances de sucesso.

Ou seja, sonhar é bom, mas sonhar encarando a realidade e com muita determinação para atingir seus objetivos é melhor ainda.

Porém, ninguém nasce sabendo como encarar a realidade da melhor maneira. Para isso, o autor sugere que tenhamos sempre duas características:

1)  Sempre ter a mente aberta.

2)  Ser radicalmente transparente.

Segundo ele, só tendo estas duas características poderemos aprender rápido e mudar de direção conforme a necessidade. Geralmente, isso envolve não dar bola para o que os outros pensam sobre você. E após anos vendo pessoas seguir por esse caminho, Dalio diz que os resultados são tão bons e gratificantes que as pessoas não conseguem agir de maneira diferente.

Por fim, o autor entra em uma discussão super interessante na qual ele faz um paralelo entre tais princípios e a teoria da evolução. Afinal, o objetivo maior da nossa espécie – e que está literalmente gravado dentro de nós através do DNA – é manter sobreviver no planeta Terra.

A superação dos limites geralmente é um processo doloroso. Porém, com a reflexão necessária sempre haverá progresso. Pois afinal este é o modo como o ser humano sobreviveu e sobreviverá pelos próximos séculos.

E isso pode ser resumido em cinco passos simples.

2. Os cinco passos para conseguir o que quer na vida

O processo de cinco etapas de Ray Dalio – Fonte Aprendiz Moderno

Ray Dalio apresenta um dos seus princípios mais poderosos: as cinco etapas para superar qualquer desafio. Ele recorrentemente utiliza esta ferramenta, pois segundo o ele o processo é sempre o mesmo, os objetivos é que vão ficando mais difíceis.

Basicamente, você precisa definir seus objetivos, já que eles te dirão o caminho a seguir. Durante esse percurso você encontrará problemas que irão te colocar à frente das suas fraquezas. Porém cabe a você decidir como irá reagir a isso. O caminho mais eficiente é manter a calma e analisar o problema a fim de diagnosticá-lo e projetar um plano de ação para superá-lo. Por fim, fazer o que for necessário para seguir na direção correta.

2.1 Defina objetivos claros

Embora, em teoria, possamos conquistar qualquer coisa que nos colocamos como meta, não dá para se ter tudo. Portanto, ter objetivos claros e prioridades bem definidas é o primeiro passo para conseguir avançar na vida.

E é claro, objetivos não são desejos. Existem muitas coisas que desejamos, mas que não estão alinhados com os nossos objetivos. Se seu objetivo é ficar em forma e você deseja comer besteira todos os finais de semana, então está claro que você terá que lutar contra alguns desejos para atingir o objetivo. Deixando claro, que você pode ter qualquer objetivo que quiser incluindo comer umas porcarias.

No entanto, o melhor resultado vem quando alinhamos desejos e objetivos. Desejamos algo e colocamos um objetivo em nossas vidas que está totalmente alinhado com isso. Por exemplo, o desejo de ajudar as pessoas e o objetivo de ser um empreendedor como profissão.

2.2 Identifique os problemas

Use os problemas difíceis que aparecem na sua jornada como oportunidades de aperfeiçoamento. Como Tom Bilyeu (empreendedor americano) diz, encare os problemas como desafios que você deverá superar para continuar aprendendo coisas novas.

Foque nos problemas grandes, pois assim conseguirá investir sua energia de maneira eficiente. E segundo o autor, a melhor forma de identificar um problema a ser resolvido é não tolerando nenhum deles!

2.3 Encontre as causas raízes

Não subestime a etapa anterior. Foque em identificar o problema corretamente. Segundo Ray, um bom diagnóstico exige entre 15 minutos a uma hora de reflexão. Seja analítico nessas horas, pegue papel e caneta e tente mapear as causas do seu problema.

E sempre busque encontrar as causas raízes e não as causas imediatas. Uma causa imediata é geralmente descrita por um verbo: “Perdi a hora duas vezes na semana porque não dormi direito”. A causa raiz é geralmente descrita por um adjetivo: “Não dormi direito porque estou muito estressado.”

 2.4 Projeto um plano

Segundo o autor, projetar um bom plano não demanda tanto tempo assim. E pode ser uma das etapas mais importantes.

O que o ajudou a projetar planos eficientes foi sempre pensar nos problemas como um conjunto de resultados produzidos por uma máquina. Tente observar a máquina e ver como ela chegou até aquele estado e qual seria o melhor caminho dali para frente que traria melhores resultados.

Mesmo que a máquina seja você.

2.5 Execute o plano

Faça o que for necessário para atingir os resultados tendo bons hábitos de trabalho. Pessoas bem sucedidas sempre tem lista de afazeres com prioridades claras e bem definidas.

O ideal seria ter alguém medindo sua evolução em atingir os resultados, mas se você estabelecer metas claras com datas definidas fica fácil avaliar. Por exemplo, a cada dois meses eu tiro duas horas do final de semana para revisar minhas metas e problemas e chamo de a hora do CEO pois acredito que devemos ser CEOs (Diretores Executivos) das nossas próprias vidas.

Ray termina essa parte com uma frase marcante:

“Lembre-se que as fraquezas não importam se você encontra soluções.”

Ray Dalio

Todo mundo tem pelo menos uma grande pedra atrapalhando o caminho para o sucesso. Ter um método que você possa sempre utilizar nos momentos de desafio é essencial para se manter motivado e se movendo na direção correta.

E tudo isso só é possível se você tiver a mente aberta. Na verdade, ter a mente radicalmente aberta.

3. Tenha a mente radicalmente aberta

Segundo Ray Dalio, o princípio mais importante é ser radicalmente mente aberta. Foto por Lindsay Henwood.

Segundo Ray, esse é o princípio mais importante. Pois existem dois obstáculos que se encontram na maioria da vida das pessoas ao tentar atingir seus objetivos. E essas barreiras existem em virtude de como o nosso cérebro funciona:

A barreira do ego

Medo da solidão, necessidade de sobreviver e medo da morte são sentimentos que estão enraizados nas partes mais primitivas do cérebro. Estas partes que processam as emoções não são acessíveis a nossa consciência, ou seja, não temos muito controle sobre o que sentimos e quando sentimos. Por isso, algumas pessoas reagem a críticas como ataques mesmo quando essas são críticas construtivas.

O autor menciona como nós na verdade temos dois “eus” interiores. Um “eu” lógico e racional e um “eu” emotivo. E existe uma constante batalha entre os dois para tomar o “poder” sobre suas ações. E todos nós temos isso. O importante é não deixar a necessidade de estar certo tomar a frente quando comparada com a necessidade de descobrir o que é realmente certo.

A barreira do ponto cego

Todos nós temos modos de pensar que contém pontos cegos – áreas em que não vemos as coisas de maneira clara e objetiva. Por exemplo, algumas pessoas são orientadas a detalhes enquanto outras preferem ver o todo. Alguns são mais analíticos e outros mais criativos.

A maioria das pessoas está muito mais preocupada com o seu próprio jeito de ver o mundo e não tenta entender o que os outros estão pensando. Porém, como já dizia o ditado: “Duas cabeças pensam melhor que uma”. Ou seja, estamos perdendo ótimas oportunidades para resolver problemas complexos ao ignorar o que as outras pessoas pensam ou ao não nos deixarmos ver sob a ótica das outras pessoas.

Existem alguns jeitos de superar essa barreira:

  • Confiando em terceiros para nos auxiliar nos pontos fracos.
  • Usando lembretes para nos avisar de situações que sabemos que iremos ignorar, por exemplo, pessoas que não são boas com detalhes e colocam lembretes para revisar o trabalho.
  • Treinando observar o mundo sobre uma outra perspectiva como uma pessoa criativa que tenta ser mais analítica para “praticar” este lado.

Como ser mente aberta

Quando reconhecemos nossas próprias barreiras temos a oportunidade de seguir por um outro caminho. Ser mente aberta é reconhecer que existem coisas e jeitos de pensar que não conhecemos e devemos saber lidar com este “desconhecido”. E isso é o que o moveu durante sua carreira. Saber lidar com outros pontos de vista e ser empático o suficiente para observar de maneira analítica as situações sabendo que nosso ponto de vista por si só é muito limitado.

Tendo isso em vista, as discussões de maneira respeitosa em que outras pessoas discordam do seu jeito de pensar devem ser motivadas e muito bem-vindas. Afinal, é através da interação com pessoas que pensam diferente que podemos superar as barreiras do ego e eliminar os pontos cegos do nosso jeito de pensar.

Como dito no tópico 1, devemos ver a realidade como ela é e não como gostaríamos para aí então conseguirmos alcançar o sucesso. E isso inclui perceber como as pessoas pensam diferente.

4. Compreenda que as pessoas pensam diferente

As pessoas pensam de maneira diferente. Foto por Randy Fath.

Ray Dalio atribui o seu sucesso ao que aprendeu sobre o cérebro humano tanto quanto sobre o economia e investimentos. E por mais que analisar as pessoas de modo analítico deixe até a mais experiente das cientistas desconfortável, é uma maneira pela qual Ray conseguiu tornar a sua empresa em uma das mais bem sucedidas da história (e ficando bilionário no caminho).

Nesta parte do livro, o autor descreve algumas pesquisas científicas e comentários das suas conversas com diversos psicólogos, psiquiatras e neurocientistas e até com Dalai Lama. O ponto mais importante é que nós seres humanos, assim como os outros animais, somos pré-programados para evoluir neste planeta. Ou seja, não é uma coincidência que coisas como relacionamentos relevantes e trabalho com resultados nos deixam felizes.

Devemos entender que estaremos sempre em constante luta entre o consciente e o inconsciente, entre o sentimento e o pensamento. Por isso devemos sempre refletir sobre nossos sentimentos para conseguirmos extrair ao máximo situações benéficas aos nossos objetivos. Segundo Ray, a diferença entre as pessoas de sucesso e as que fracassam é que as primeiras refletem sobre seus sentimentos e utilizam esse conhecimento a seu favor.

E isso, como se pode imaginar, é um hábito para pessoas de sucesso e deve ser praticado com frequência. Entender o que estamos sentindo e o que as outras pessoas também estão é uma das chaves para o sucesso.

Essa empatia permite que você consiga administrar a si mesmo e definir uma equipe em que as pessoas estão em posições às quais estão alinhadas com seus jeitos de pensar. E portanto as decisões são mais eficientes já que o time funciona sem tantos conflitos internos – tanto entre pessoas como dentro delas mesmo. 

E por falar em decisões…

5. Tome decisões de maneira eficiente

Domine o processo de tomada de decisão e o sucesso virá. Foto por Vladislav Babienko.

Segundo Ray Dalio, existem dois pontos que precisamos reconhecer para tomar decisões de maneira eficiente.

  1. A maior ameaça para um bom processo de decisão são emoções nocivas.
  2. A tomada de decisões é um processo de duas etapas.

Como vimos, uma mente aberta irá nos auxiliar a nos livrar das emoções nocivas. Pois iremos refletir sobre elas e com a ajuda de outras pessoas tentar descobrir a verdadeira realidade e não o que gostaríamos que fosse verdade.

As duas etapas do processo de decisão são: primeiro aprendemos e depois decidimos. Aprender a verdadeira realidade nos permitirá a tomar uma decisão com maior chances de ser efetiva. E a decisão nada mais é que usar os conhecimentos corretos para ponderar as possibilidades. Neste caso, podemos até utilizar computadores e algoritmos para nos ajudar a validar o nosso ponto de vista em diversas ordens de impacto.

Sempre devemos evitar o mau processo decisório onde essas etapas são invertidas. Ou seja quando tomamos a decisão primeiro e depois buscamos dados para sustentar nossa atitude.

Por isso é tão importante conseguirmos sintetizar nossos aprendizados e triangular o raciocínio com outras pessoas que pensam diferente de nós para validar nossa visão sobre o que é a realidade verdadeira ao invés de apenas a realidade que percebemos.

E fazer o uso dos princípios é um dos modos de simplificar o processo decisório afinal os aprendizados se tornam regrinhas que podemos sempre recorrer quando precisamos.

Conclusão

Princípios são regras que nos ajudam a navegar em um mundo cheio de problemas e repetições. Foto por Jordan Madrid.

Princípios de vida começa com um viés um tanto quanto estoico para quem manja um pouco do assunto. E é isso mesmo. Não acredito que seja coincidência. Os estoicistas já sabiam há centenas de anos que certas atitudes trazem mais resultados que outras.

Ray Dalio traz estes conhecimentos para o seu contexto falando sobre aceitação da realidade de modo que consigamos vê-la como ela é e não como gostaríamos. Fazendo assim com que o nosso cérebro supere o lado emocional reativo, ou seja, que está reagindo de modo irracional às situações, e foque em resolver problemas de maneira eficiente.

Para isso, devemos ter a mente aberta e trazer ao nosso redor pessoas que pensam diferente sempre ficando atento a pessoas com a mente fechada. Assim podemos fazer disso um hábito que nos ajudará a utilizar situações dolorosas emocionalmente para extrair reflexões profundas.

Ray sempre usou ferramentas analíticas para o auxiliar a aplicar seus princípios. Falamos do processo de cinco etapas, e vamos falar mais sobre isso na parte 2 desta resenha.

Um dos livros mais interessantes que já li. Recheado até a tampa de boas ideias e pesquisas que levaram a Bridgewater Associates ao patamar de bilhões de dólares e tudo isso entregue de mão beijada para nós.

No vídeo abaixo ele resume seus princípios de vida em uma maneira dinâmica e fácil de entender através de uma animação de 30 minutos. Recomendo, para quem quer compartilhar as ideias deste livros com pessoas que ainda não se encantaram pelas leituras e autoconhecimento.

Uma animação de 30 minutos criada por Ray Dalio para explicar seus princípios de vida. Possui legendas em português.

Já parou para refletir sobre como você pensa em comparação aos outros? Já parou para pensar como isso pode influenciar suas decisões e seu trabalho? Já parou para observar como sua equipe enxerga a realidade diferente de você?

0 comentário em “Resenha do livro Princípios de Ray Dalio Parte 1

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: